Será que um imigrante ilegal pode ir para a universidade nos EUA?

by Josh Barsch on July 28, 2009

Por Josh Barsch – 22 de Julho de 2010

Traduzido por Renata Castro Alves

Juan é um imigrante ilegal que vive nos EUA desde os 7 anos. Acredito que ele seja muito inteligente, pois foi aceito em escolas seletivas, além de recber ofertas de bolsas de estudo.

O problema é que ele não pode receber nenhuma ajuda do governo porque ele não é cidadão americano. Ele está numa encruzilhada.

Prezado Judge Josh,

Gostaria de começar por agradecê-lo pelos vários blog posts. Eles são muito úteis e eu adoro ler o seu blog.

Obrigada!

Minha pergunta é – devo entrar na universidade em setembro? É fácil e complicado ao mesmo tempo.

Hmmm… Continue…

Essa é a minha situação- vim para os EUA do México aos sete anos. Tenho 18 anos e continuo sem documentos. Na primavera de 2010 terminei meu Ensino Médio (High School) na melhor escola do meu estado, no entanto, o fato de eu ser ilegal destruiu toda a minha carreira acadêmica.

Essa é a foto mais amena a respeito de imigração que pude encontrar. Vamos ver como alguns de vocês vão reagir.

Eu perdi oportunidades de estágios de verão, viagens de intercâmbio, e , é claro, tive que lidar com o peso de saber que meus companheiros sabiam da minha situação.

Apesar disso tudo, o pior de tudo veio quando eu consegui uma bolsa integral para uma Universidade de Engenharia que é maravilhosa, para só me dar conta que nas letrinhas miúdas dizia que eu precisaria ser um residente legal para receber a bolsa.

Ui. Esse foi um direto de esquerda.

O que piorou ainda mais minha situação é que no início do ano eu tive uma fratura no meu joelho direito e por isso todas as possibilidades de bolsa de atletismo que eu tinha também se foram.

Ai! Esse foi um de direita.

Quando as cartas de admissão chegaram eu estava numa pior. Fui capaz de entrar na Harvey Mudd/Rose Hulman e cheguei perto de ser aceito na Stanford/MIT, onde receberia bolsa integral. Como sou ilegal, não posso receber dinheiro do governo. Só posso receber bolsas por mérito de faculdades privadas e bolsas de entidades privadas.


Entendi. Acho que tenho um plano.

No momento estou pensando em ir para uma universidade de engenharia fora do estado. É uma boa escola e, com as bolsas por mérito, eu teria que pagar $22000 do meu bolso para estudar lá.

Cruzes! É muito dinheiro para um cara que foi aceito pela Harvey Mudd. Para os que não sabem o que isso significa, a Harvey Mudd é uma pequena universidade de matemática/engenharia na Califórnia que tem critérios de entrada que são, digamos, sobrehumanos. É um dos poucos lugares do mundo onde você pode dizer que gabaritou o SAT verbal e de matemática e, se houverem 7 pessoas ao seu redor, as 7 se juntariam em um muchocho e diriam : Eu também.

Eu poderia estudar por quatro anos e receber dois títulos de bacharel e um de estudos secundários (minor) ou estudar por cinco anos e sair com dois bacharelados e um mestrado. De qualquer modo, não sei se vale a pena estudar.

Não tenho muita certeza a respeito dessa coisa de pagar 22 mil por ano, mas eu acho que você deve ir para a faculdade. A gente já vai chegar lá.

Até agora não aconteceu nada que me faça crer que minha situação legal mudará nos próximos quatro anos.

Não sou nenhuma autoridade no assunto e nem em previsões. Falo baseado em opinião pessoal quando digo que o problema imigratório será debatido nos próximos 2 a 4 anos – alguma coisa terá que mudar – e pelo que eu entendo só por ler os jornais a reforma incluirá algum tipo de anistia. Eu também acho que os primeiros privilegiados serão pessoas como você – gente que se mudou pros EUA enquanto crianças e viveram toda a vida aqui. Concluindo, ninguém pode adivinhar. É um problema político, e que será decidido por políticos, que irão ignorar qualquer noção de certo ou errado (porque eles não tem noção disso)e tomarão decisões influenciadas pelos seus interesses pessoais sem se importar com as consequências. Acho que não tenho mais nada a dizer a respeito.

Tenho pavor de me ver daqui a quatro anos com um diploma na mão e pensando “pelo menos eu tentei”. Também penso que se eu começar a trabalhar agora posso ganhar $ 24 000,00 por ano. Digamos que eu junte $ 12 500,00 por ano , colocando tudo na ponta do lápis eu terei gasto $ 130 000,00 ao final de quatro anos. Esse dinheiro nunca será reposto caso eu não consiga um emprego condizente com a minha educação. Como eu não poderei pegar empréstimos para estudar, a maioria do dinheiro viria dos meus pais. Esse dinheiro foi ganho com muito suor, durante anos, enquanto eles trabalhavam ganhando salário mínimo.

Concordo. Honestamente, essa coisa de pagar pela faculdade sozinho é um caminho que eu não aconselho, porque o custo de estudar é tão alto que isso é quase utópico.

Se eu for para a universidade e conseguir um jeito de me legalizar a minha vida estaria perfeita.

Não necessariamente, mas pelo menos melhor do que agora.

Desde a quinta série tenho acompanhado essa minha situação e a cada dia vejo que tudo continua a mesma coisa. Tenho que pagar a escola em um mês, e estou quase achando que é hora de guardar as espadas e aceitar a derrota.

Você pode ter perdido essa batalha, mas não a guerra.

Não me sinto culpado, e não acho que não tenha me empenhado. Só acho que fatores fora do meu controle resultaram em uma situação difícil.

Ehhh… não adianta chorar pelo leite derramado. É se preciso concentrar na situação em questão e definir a melhor maneira de se alcançar um bom resultado.

Me aposentaria uma pessoa feliz – me esforçei e tentei ao máximo. A idéia de ser o primeiro na minha família a ir para a Universidade é tentadora, e é o meu maior sonho. Com as discussões recentes acerca do Dream Act (Proposta de lei de imigração nos EUA), a minha esperança aumentou um pouquinho.

E então, o que devo fazer? Devo apostar e ir para a faculdade ou simplesmente seguir a minha vida e não pensar mais nisso?

Será que você já pensou em esperar um ano? A verdade é que você sairá perdendo de qualquer maneira por causa da sua situação imigratória – disso não há dúvida, mas resista a tentação de jogar tudo pro alto.

Se você foi aceito pela Harvey Mudd, isso quer dizer que suas notas e qualificações são excelentes. Tenho certeza que você consegue uma bolsa integral em outro lugar, onde o seu status legal não seja um problema.

Por que você não tira um ano de folga dos estudos, pesquise as suas opções em relação a escolas no mesmo nível da Harvey Mudd, para a partir daí entrar com tudo para ser aceito com uma bolsa? Não me parece impossível.

Uma outra opção é mudar para outro estado, talvez o mesmo onde está a escola que você mencionou – e tentar umas dessas opções: a) uma bolsa integral, b) usar a mesma oferta que você tem agora, e talvez pagar menos porque você se qualificaria como residente do estado (digo isso porque acho que eles te qualificariam como residente do estado independente do status imigratório. Tenho que admitir que não tenho muito conhecimento desse assunto, mas você deve se informar).

Essas duas opções parecem mais viáveis, na minha opinião. Tenho certeza que você receberá vários comentários dos leitores, portanto, uma mensagem para vocês leitores – por favor comentem caso vocês tenham algum conhecimento ou experiência a respeito do assunto. Seus comentários de costume também são bem-vindos.

Sei que não parece verdade, mas tenho recebido vários emails de imigrantes ilegais. Para eles gostaria de dizer o seguinte – vocês podem me perguntar o que quiserem, quantas vezes quiserem, e eu não darei o seu nome ou email para o governo (ou para qualquer outra pessoa).

{ 0 comments… add one now }

Leave a Comment

WP-SpamFree by Pole Position Marketing

Previous post:

Next post: